Monday, 16 January 2012

Moti Responde: Não gosto do meu corpo!




Boa Tarde Dona Moti!

Escrevo este e-mail por que me identifiquei muito com a senhora!

Peço por favor que me oriente, pois tenho tanta vergonha de me expor e pedir orientação, simplesmente pelo um fato ocorrido. Lendo os seus artigos me deparei com algo que há muito tempo tinha esquecido e outro que escondo no mais intimo, pois não tinha coragem pra contar a ninguém.

Dona, não gosto muito do meu corpo,acho me sem forma se é que me entende, apesar de meus familiares achar bonito, eu não acho. Queria ter mais curvas. As vezes me questiono o por que não ter mais curvas, pode parece bobeira, mais quando coloco uma roupa, parece sem formato. Acho que o fato de ter sofrido muitos apelidos quando crianças e ainda agora influencia muito. Gostaria de saber como faço pra aprender a gostar do meu corpo?

O meu maior sonho é casar e forma uma família, e não só eu ser feliz como todos os integrantes. Mas tenho muito medo de me casar, acabo falando que não quero, por que tenho muito medo de viver um casamento sem frutos e do meu esposo não me amar, além de brigas. Como saber então que é a pessoa certa?

Muito Obrigada, desde já!

Conto com a sua descrição!

Deus abençoe!


Querida amiga,

Parabéns por ter vencido sua vergonha e buscado ajuda.

Lendo seu e-mail, fiquei muito revoltada! Não por que você escreveu algo errado, pelo contrário, quando estava lendo seu email, parecia que estava lendo um email que eu mesmo poderia ter escrito alguns anos atrás.

Creio que todas mulheres sofrem com vergonha e inseguranças. Deixe-me explicar da onde vem minha revolta. Esses pensamentos de vergonha, esses medos e as inseguranças que parecem tanto como nossas próprias, na realidade não vem de nós. Vem do diabo! São uma arma que ele usa contra nós mulheres, se aproveitando das nossas emoções. Quer saber como venci as minhas inseguranças? Só tinha um jeito – a revolta! Eu percebi que a vergonha e minhas inseguranças estavam atrapalhando o plano de Deus para minha vida. Aí me revoltei!

Amiga, você não pode dar ouvido a esses pensamentos. Pelo contrário, tem de rejeitá-los. Você tem que começar fazer tudo o contrário daquilo que sua vergonha manda. Se eu tivesse dado ouvido a minha vergonha, não estaria lhe escrevendo agora, pois creio, por ser sul-africana, esse e-mail deve estar cheio de erros gramaticais. Mas quer saber uma coisa, estou nem aí! Não quero saber o que minha vergonha manda-me fazer!  Eu não sou conduzida pela vergonha, mas pela fé. E, a minha fé é para lhe ajudar. 

É justamente isso que você também tem de fazer. Tem de começar a rejeitar essa vergonha e começar agir ao contrário. Começe a dar valor a sua aparência e não se esconde por baixo de roupas largas. Observe mulheres exemplares ao seu redor, que você admira, e começe a seguir seus exemplos. Valorize os elogios que recebe da sua família e não os rejeite. Assim, você ganhará mais confiança em si mesma.

Não deixe a vergonha impedir que o plano de Deus (que é formar uma família e ser feliz) se realize na sua vida. Será uma batalha diária, mas você vai vencer, pois é mais forte! Conte sempre com minha ajuda.

Eu lhe abençoo! 

2 comments:

  1. D. Moti a senhora esta certissima. Deus a abençoe. Também tinha vergonha do meu corpo e me escondia atras da roupa preta, só usava roupa dessa cor. Sempre que começa um regime desanimava. Ai li o livro a mulher v, o qual me ajudou muitissimo. E aprendi a me valorizar. Indico o livro para essa amiga.
    Hoje estou de regime e consegui emagrecer 10 kilos e sabe o mais bacana, fiz isso por mim e não por achar o que as pessoas iam falar ou pensar da minha pessoa.
    Quando estamos bem com nós mesmas e com Deus, não nos preocupamos com que pensam da gente.

    Todo pensamento que temos e nos entristece vem do proprio diabo. Amiga, você foi feita a imagem e semelhança do Altissimo, não permita que ninguém lhe diga ao contrario, nem mesmo você.

    Na fé! ;)

    ReplyDelete
  2. Bom dia D. Moti, é a 1º vez que escrevo no seu blog,...
    Quanto ao assunto postado, amei, pois eu era assim, ficava me escondendo por eu ser muito magra e sem curvas, mas digo graças a Deus por eu ser assim, quem sabe foi uma forma que Deus encontrou para eu não sei vaidosa de mais, e para eu não me expor ao extremo. Sofri por isso, mas hoje amo meu corpo, tinha muitos preconceitos, hoje estou a vencer gradualmente.

    No meu armário so tinham calças, hoje com algumas dicas que vejo no sisterhood, ja tenho vestidos, e ponho-os com gosto, sem me preocupar com o que os outros vão falar...rarararar

    Dou graças a Deus por isso...
    Que Deus abençoe a senhora e a sua família...
    Gostei do blog

    ReplyDelete